The Guardian destaca Alentejo como a “nova Toscana”

O Alentejo tem sido apontado como a “nova Toscana” ou a “Toscana mais acessível”, explica o jornal britânico The Guardian num artigo publicado a 10 de maio. O escritor Adrian Mourby dá conta de uma região rica em comida, vinho e cortiça. O “celeiro de Portugal”, como é descrita a região, é também um destino ignorado por muitos e merecedor de mais atenção.

Desta vez não há espaço para falar da capital portuguesa ou das temperaturas e praias algarvias. O artigo inicia-se à mesa de um restaurante em Évora, onde queijo, carne de porco preto e manteiga de alho são as estrelas. O enfoque na comida típica alentejana, “rica em ingredientes”, é claro e o autor encara a região como a “alma gastronómica do país”.

Além da diversidade de paladares, é dado destaque à cultura e às paisagens. E, a par de Évora e das suas travessas labirínticas, o autor refere-se, ainda, à vila raiana de Monsaraz, Montemor-o-Novo e Beja .

Uma vez aguçada a curiosidade, o artigo adota o formato de guia. Adrian Mourby enumera algumas sugestões de onde comer, beber, dormir e o que visitar. O L’ And Vineyards, como sugestão na primeira categoria, é considerado um “resort de sonho para enófilos”, enquanto o Convento da Cartuxa é referido a propósito do vinho.

Esta não é a primeira vez que o Alentejo é elogiado pelos média internacionais. Para o The Telegraph, é o “paraíso para os amantes da gastronomia” e, de acordo com a revista de viagens National Geographic, um dos 21 destinos a visitar em 2014.

Fonte: Heranças do Alentejo

Gostou deste artigo? Partilhe com os amigos!